logolaranja.png
..::data e hora::.. 00:00:00
Rafael RHO 741.jpg
conversa direta logo.jpg

Ed. 1060 - Flamenguinho do amanhã

 

   Em 2018 tive a oportunidade de assistir a apresentação do Projeto da Vila Olímpica do Alegrete à comunidade, no Joquei Clube. O projeto já havia sido apresentado em março daquele ano no Ministério do Esporte e à bancada gaúcha do Congresso (Brasília-DF) pela então Prefeita Cleni Paz, Toninho Fagundes e Vereador Moisés Fontoura.
Três anos se passaram e continuam os incansáveis esforços para tornar realidade esse ambicioso projeto, que prevê um estádio com campo de futebol oficial, com campos auxiliares, vestiários, arquibancadas e alojamentos, os quais serviriam tanto para apoio a atletas locais, como para acomodar as delegações que participam anualmente do Efipan.
Assim, haveriam condições ideais para a realização de um evento que está  consolidado há mais de 40 anos na cidade, que se concretiza graças à obstinação de Toninho Fagundes e colaboradores, que não são poucos. São escolas, quartéis, empresários e Prefeitura Municipal que se somam no esforço de alojar e alimentar os atletas oriundos de vários estados e de outros países.
E apesar do louvável esforço coletivo da comunidade, por vezes as condições de alojamento e alimentação não são as ideais, além das eventuais inundações do estádio municipal pelo Rio Ibirapuitã, que acabam ofuscando a qualidade do evento, justificando assim a construção de uma estrutura apropriada.
Mas o aporte de recursos para as obras e as manobras patrimoniais da área pretendida para a construção da Vila Olímpica (próxima à Unipampa) precisa de articulação de diversos atores políticos para se concretizar, sejam federais, estaduais e municipais, do executivo e legislativo.
É uma tarefa hercúlea, capitaneada pelo Instituto Toninho Fagundes, que pode tornar o Efipan um evento ainda maior, com reflexos positivos para toda a comunidade, com um equipamento disponível para o povo alegretense durante o ano inteiro.
E o Instituto Toninho Fagundes segue inovando com o projeto “Flamenguinho: as cores do Alegrete”, destinado a oferecer treinamento desportivo a jovens carentes de 07 a 14 anos.
O projeto visa desenvolver o aspecto social do Instituto, oferecendo o esporte como opção de lazer, socialização e exercício físico a um público que carece de opções dessa natureza. No aspecto da saúde, o esporte tira o jovem do sedentarismo e ociosidade, criando ainda o hábito de atividade física, que favorece a formação de adultos mais saudáveis.
No aspecto social, sabe-se que esportes coletivos, como o futebol, são excelentes ferramentas educativas por permitir aos jovens uma aprendizagem no campo psicossocial, que engloba atributos como disciplina, respeito a regras, liderança, convivência pacífica e saudável competitividade, afastando o jovem da drogadição e do crime.
Mais que revelar craques e ser competitivo com os grandes clubes que participam do Efipan, Toninho aposta na relevância do Flamenguinho para a formação do cidadão do futuro, o que merece todo reconhecimento e apoio da comunidade.
O Instituto Toninho Fagundes aposta no futuro do Alegrete: tanto no Efipan como na Escola de Futebol Flamenguinho, valorizando tanto o evento internacional, por onde passaram estrelas como Tévez, Riquelme, Ronaldinho Gaúcho, Robinho e Neymar, como a escolinha de futebol que atende os jovens carentes do Alegrete.
E ambas tem sua importância. Se o Efipan é positivo para o comércio, turismo e auto-estima do alegretense, o Flamenguinho tem sua importância na formação do cidadão alegretense do amanhã.

linha.png