logolaranja.png
..::data e hora::.. 00:00:00
Rafael RHO 741.jpg
BASTIDORES LOGO SITE.jpg

Cedência de área Pública  Ed. 1060

   Depois de uma década de parte da Diretoria do  CRECI/RS – através da  Delegacia Regional de Alegrete, através de seus corretores de Imóveis credenciados, parece que começa a tornar-se realidade um trabalho pioneiro iniciado  Carlos Augusto Pereira Carús, então delegado. Mais tarde, Dario Carlos Apratto Rigol, Barcellar de Souza Rodrigues e, novamente, Carlos Augusto Carús, sobre cedência de área do Município de Alegrete, para construção da sede da Delegacia Regional do CRECI/RS, em Alegrete. O Poder Legislativo teve que votar duas vezes o Projeto para que, o Executivo pudesse assinar a concessão de cedência de área para a entidade. Em recente comunicado do Executivo, a presença de diretores e delegados do CRECI/RS e locais para os encaminhamentos da  obra. 

 

Cedência de área Pública 2

   Várias são as cedências de áreas  públicas do Município para entidade/ instituições  privadas para construções, bem feitorias e outros fins. Assim foi para o Poder Judiciário, Ministério Público, OAB/Subseção de Alegrete, agora, CRECI/RS Delegacia Regional de Alegrete. É um direito, porém, existem algumas “perguntas que não querem calar”!!! Quais os retornos de forma efetiva e concretas destas entidades/instituições que, vem agregar valores  para  busca de soluções de problemas gravíssimos que vive a  comunidade alegretense?  Porque ceder áreas públicas nobres da Municipalidade, sem retorno concreto? Dizer que gerar recursos para municipalidade todos os  empreendimentos geram. Dizer que trará representatividade e poder para novas conquistas para a Cidade, são pontos questionáveis com relação a importância!!! O que então leva a fazer “doações de bens do Município” para estes fins?

 

 

Cedência de área Pública 3

   Poderiam ser revistos estes processos dentro de uma visão séria, responsável e condizentes ao papel dos Legisladores local como autoridades  fiscalizadoras de  ações e iniciativas do Poder Executivo.

 

 

Cedência de área Pública 4

   Porquê, então não cederem estas áreas para as entidades que sempre estão  contribuindo para ações da coletividade com prestação de serviços e mão-de-obras gratuitas a comunidade como as Entidades de Voluntariados (Lions Clubes, Rotary Clubs, Liga Feminina de Combate ao Câncer, Sofial, Casa da Amizade, Grupo de Mãos Dadas – construir uma “Avenida de Eventos” – onde todas as  entidades  possam executarem suas promoções em um local que, congregue todas as entidades?

 

 

Cedência de área Pública 5

   É fundamental rever estas “cedências”  conceitualmente e, exigir  contra- partidas de recursos para serem investidos nas grandes demandas na área social do Município – visando maior qualidade de vida para dezenas de pessoas  que, necessitam de área física, melhoria habitacional, colocação de tubulação em seus locais de moradias, além de recursos para legalização e urbanização destas  áreas denominadas de “ocupações”- promovidas por invasões clandestinas, inclusive apoiadas por aqueles que, muito se dizem “salvadores da pátria” em troca de votos e favores  eleitorais.

Um grande documentário está sendo produzido sobre estas questões relacionadas com o aumento de problemas  cruciais na vida  destas comunidades. A reportagem juntamente com grupo de  voluntariado está trabalhando há mais de 90 dias e trará a tona – graves problemas, onde números e gráficos oficiais não são reais, demandas históricas não são atendidas e a organização destas pessoas que, terão papel importante em todo o processo de mobilização e busca de soluções. 
O trabalho está sendo construtivo e vai “mexer com brios” de muitos e promessas de anos.

FOTO PG 2.jpg
Rápidas 

   Um documento entregue ao Governo Municipal  nas pessoas do Prefeito Márcio Amaral e as secretárias  Iara Caferatti (Promoção Social e  Desenvolvimento) e Haraclli Fontoura(Saúde), em 15 pontos, todos  sugerindo ações  pontuais, tornaram em sua maioria referência para serem executadas. Dentre estas  doações  voluntárias em alimentos e gêneros alimentícios, durante as vacinações; Apoio do Exército no processo de vacinação; Ações  integradas de todos os processos de campanhas comunitárias.... O referido documento foi publicado neste Veículo e em outros Veículos da Cidade naquela semana. Pena que, isso  acaba em “bandeiras políticas”  por quem não passa de “Chupins”  a busca de promoção e valorização pessoal ou partidárias. Pena, aí tudo perde sentido de ser  e o sucesso coletivo.

 

 

Se tem Fumaça

   Sempre soube que “onde há fumaça é porque tem fogo”. Existem fortes ruídos em atos não muito conciliatórios  sobre pagamentos em diárias no Município. Os valores são pequenos ainda, mas, forma como foram produzidas podem trazer prejuízos assombradores casa volte a ocorrer no setor novamente.

 

 

Diárias 2 

   A frota de  carros, micros e ônibus na Secretaria de Saúde é a maior dos últimos  30 anos. Desde que retornei a Alegrete, em 1992, nunca havia tanto Veículos nesta pasta. Mas, nos últimos 10 anos, o número é fantástico. Isso é gestão, claro!!! Mas, a forma e o uso destes automóveis é estranha. Já havíamos sido alertados enquanto Jornal, porém, com a demanda da pandemia .... E, porque, continuidade de locação de ônibus e vans para deslocamento de pacientes para outros municípios?  Com a palavra a Secretaria  Haracelli Fontoura!

 

 

Defesa Juramentada 

   A defesa do único integrante do PT sobre a criação da CPI  contra o atual Governo Municipal na Câmara amplamente divulgada pela Ascom/Câmara assinada pelo jornalista Alair de Oliveira Almeida tem algo haver com nomeação de cargos do PT no Governo ou em razão de que familiar está entre os 100 maiores devedores do Município, onde a dívida chega à R$ 46 milhões de reais? São perguntas que não querem calar!!!

 

 

Estelionato Eleitoral 

   O MDB ganhou o processo eleitoral de 15 de novembro de 2020, sem coligação. A aliança contou com apoio do DEM, PL e PSL, conforme as atas na Justiça Eleitoral. Agora, aceitar gente do PP, PT, PSTB, e outros “achegos e chupins”  após a vitória é não ter compromisso partidário ou relegar o dito em dezenas de vezes. Essa gente teria que estar no lugar relegado a eles que é oposição no governo do MDB. O povo rejeitou “a capacidade e trabalho deles”. Um movimento de lideranças do MDB estarão reunidas pra encaminhar documento ao presidente do MDB, Airton Amaral e ao prefeito Márcio Amaral e Jesse Trindade, sobre estes assuntos. Claro que, prefeito tem suas prerrogativas de nomear a livre escolha, mas, buscar nos quadros partidários e apoiadores de verdade. Este sentimentos destas  lideranças.

linha.png