logolaranja.png
..::data e hora::.. 00:00:00

EDITORIAL:
Alegrete não é rico.

Alegrete é muito rico,
gerando grandes oportunidades!


Queremos iniciar este Editorial com esta afirmativa de que “Alegrete não é rico. Alegrete é muito rico, gerando grandes oportunidades”, enfatizada pelos estudos econômicos de um dos maiores economistas do RS, estando entre  os 10 economistas mais influentes no País, Antônio da Luz – Economista Chefe da Farsul.

 

   Na série de valorização de grandes iniciativas, investimentos e ações que estão sendo construídas em Alegrete, além do despertar interesses sobre as riquezas e atrativos que o Município oferece, está tornando a Cidade da região que, mais atraente com pesados investimentos neste  novo cenário,  dos quais, destacamos alguns pontos concretos destas afirmativas.
   Alegrete é um município brasileiro localizado na Região Sudoeste do estado do Rio Grande do Sul, nos campos do Bioma Pampa e do Aquífero Guarani. A distância rodoviária até Porto Alegre, capital administrativa estadual, é de 509 quilômetros.
   Quando alguém diz que, Alegrete é um município “pobre” é por ignorância, desconhecimento ou exacerbado pessimista. Se não vejamos!
   Esta história nasceu há quase 40 anos atrás, quando  os engenheiros Jorge Alberto Prestes Sobrosa  e Maria Ângela Carlesso Trindade, juntamente, com Arlin da Silva Pinheiro e Carlos Heitor Beleza, fundaram a Construtora SOTRIN. 
Inicia-se modernização urbanística e arquitetônica da Cidade. Também as belas residências construídas pelo engenheiro Jorge Augusto Peres Moojen e o Arquiteto  Carlos Alberto Peres Moojen (Cajinho), torno de 40. 
   Mas, o processo neste segmento da construção civil teve como  desbravadores com vários prédios, residências e empresas que, tornaram a Cidade moderna e avanços importantes nesta área da Construção Civil, é a  Construtora Sotrin – que permanece avançando em seus  empreendimentos bem sucedidos.
Mais, recente, novas empresas passam atuar na atividade de modernidade em prédios, residências, como: Ritt Empreendimentos e Escala Engenharia, todas  alegretenses. E, agora, outras já se somam nesta nova “arquitetura urbanística da Cidade”. E, com este “boom”, veio à modernidade na área do comércio, bens e serviços. Grandes empresas de rede nacional, e novos avanços significativos podem ser registrados, onde prédios antigos, estão dando  espaços para a modernidade e as novas exigências ao desenvolvimento e prosperidade.
   O primeiro condomínio fechado Montecarlo  da YOUNG Empreendimentos Imobiliário-  é complexo residencial que encanta. Agora, breve outro dentro do mesmo padrão está sendo planejado oferecendo 820 terrenos urbanizados  e com infraestrutura com o que tem de mais moderno, na zona Leste. Tudo isso   porque a área recebeu de parte do governo Municipal em parceria com governo  do Estado, melhorias e investimento em infraestrutura (avenida asfaltada com interligação centro/ zona leste e acesso BR 290 – rodovia Oswaldo Aranha. 
   Agora, um novo investimento estará sendo planejado com ampla área para construção de um condomínio luxuoso com mais de 120 residências com área de lazer, camping e muito espaços para seus condôminos. O investimento está sendo oficializado mediante apresentação ao governo municipal, após todos os estudos de viabilidade cartorial, econômica, planejamento arquitetônico de construção na área, disse  a diretora da empresa  que, está trabalhando em todo o processo.
   Esta corrida do empreendedorismo e investimentos em Alegrete, são atraídos pelos novos ventos que sopram pela organização e propostas de modernização da atual gestão de Governo Municipal, disse a empresária.
A referida  área de  terras estava algum tempo sem uso direto e,  agora, decidimos oferecer ao mercado que está investindo pesado neste  segmento da  construção. As pessoas precisam de garantias, bem estar social e comodidade, depois deste  aprendizado com a pandemia do Covid -19, disse Ela.
Outro aspecto positivo considerável é com relação que, Alegrete tendo linha aérea  com  voos semanais, quando oferecerá  maior agilidade  nos deslocamentos e facilitações  para os  negócios na capital ou em outros locais.

 

 

Alegrete é um referencial para investidores

   Alegrete é o maior  município em extensão territorial do Estado, tendo sua vocação no agropecuária e lavoura orizícola. É  referência pelos criatórios de raças europeias em campos do pampa gaúcho  com 547,8 mil cabeças bovinas, 194 mil/ovinos Na área de plantio possui  55 mil/hectares de lavoura arrozeira (sendo 4º maior  produtor de  arroz irrigado) com 60 mil/hectares de  soja. 
Aquisição de terras tem havido  aumento  significativo, onde grandes grupos estão centrando aquisições de terras, fazendas, tanto pequenas, médias e grandes extensões. Recentemente aconteceu aquisição de terras no valor de  R$ 70  milhões, por um investidor da Serra.
   Agora, investimentos de outra empresa, esta na geração de energia com aporte de R$ 10 milhões, enquanto que, outro negócio que, não é conhecido o valor do negócio está sendo apresentado  ao Poder Executivo para sua viabilização e concretização de todo o investimento. 
A busca de terras  para plantio de  soja que, hoje, já ocupa uma posição e destaque no cenário da agricultura, é outro fator positivo para todos. 
   Assim, a Cidade estará atraindo novos investimentos, negócios e desenvolvimento dentro desta visão global.
Outro fato notável  é que,  Alegrete  ficou no  segundo lugar com Valor Adicional Bruto (VAB) da agropecuária  no Rio Grande do Sul. O VAB indica o peso de uma  determinada atividade  dentro do  Produto Interno Bruto  (PIB), conforme Departamento de Economia e Estatística  (DEE), vinculado à Secretaria Estadual do Planejamento. Segundo os técnicos da FEE/RS, Alegrete, na Fronteira Oeste, destacam  que o VAB agrícola soma  R$ 476,6  milhões, puxado principalmente pelo cultivo de arroz e  pela pecuária (ZH 17/12).
Estes fatores são fundamentais para atrair recursos e investimentos, gerar empregos e riquezas, somado as empresas que já estão produzindo aqui, além de outras que, estão em processo acelerado com importantes terminais de âmbito estadual  ao largo da BR 290. 
   Estes esforços entre Governo e iniciativa privada fortalecem os laços de melhoria de qualidade para sua gente, geração de empregos e sustentabilidade econômica o que possibilitará arrecadação de  mais impostos e tributos e, consequentemente, possibilitará maior  investimentos em setores fundamentais que são: saúde, segurança pública, educação e de combate a vulnerabilidade social que, está crescendo de forma desordenada.

 

 

linha.png